Amar é sentir a sensibilidade de uma flor..

Amar é sentir a sensibilidade de uma flor..
Amar é sentir a sensibilidade de uma flor.

Aos amigos.

Aos amigos.

O meu livro.

30 de maio de 2014

Entre Alamedas!


Longos caminhos fiz e percebi,que entre alamedas
tu esperavas por mim.

Surgi de repente como debutante em vestes de cetim,chegando tremula e ofegante à espera dos teus beijos que darias em fim.

Receberias em troca meus braços,para abraçar-te e meus lábios para beijar-te,como o beija flor acaricia a mais linda flor.

Tu esperavas tímido mas não escondias a vontade de encontrar-me.

E como dois jovens debutantes,naqueles instantes desejaríamos que as alamedas fossem transformadas em salões,
onde 
dançaríamos nossas canções.

Juntos,começávamos nossa história de amor,com vitórias que seriam conquistadas à perderem-se de vista.

Dois seres ainda jovens,amavam-se em alamedas floridas.

Timidamente tu e eu escondíamos esse amar como adolescentes no primeiro encontro,
em
 uma noite de luar.

Encontro que percebi em caminhadas que tu esperavas por mim.....entre alamedas e vestes de cetim,eu chegaria amando-te ao florescer das flores,nas alamedas perfumadas
com
 aromas de jasmins.

Entre alamedas.......

Poema-Carmen Lúcia-imagem-mamietitine-net.


29 de maio de 2014

Deixo para ti!


Deixo para ti,poesias e poemas que escrevi.

Em pergaminhos abertos,relatei entre versos o quanto te amo e quanto te amei.

Penas em plumas vermelhas,sangravam meus desejos entrelinhas.

Vivia pensando,como seriam os versos que à ti oferecias.

Aromatizados em líricos perfumes como flores de jasmins ou coloridos em frases douradas como o sol em 
lindas tardes de verão,nos suntuosos jardins.

As rosas como estrelas,somente sorririam ao anoitecer,quando minhas mãos não desejavam escrever.

Tristes versos,que as lágrimas umedeciam palavras com meus prantos.

Alegres versos,que entregavam-se aos teus encantos.

E assim,foram tantos!

Hoje,estou doando-te com amor os que escrevi um dia,deixados em pergaminhos como poemas e poesias.

Autoria-Carmen Lúcia-imagem-mamietitini.









28 de maio de 2014

Cânticos Poéticos!


Ouço e vejo voos dos cânticos poéticos.

Cada toque e voo é um renascer vivido,
cada som é a voz que transcende de minh'alma 
entristecida.

Além dos horizontes,são levados em louvores pedintes à esse hino ao amor.

Amei e dedilhei suaves canções,ao encontro e desencontros perdidos em emoções.

Quisera que chegassem à ti,os versos que um dia
dissestes....

 Seriam cantados e tocados à mim em poesias deixadas,
ao
 som dos ventos em sutis nostalgias
sopradas.

Cânticos poéticos levados,através
da 
canção que um dia parou de tocar......sem minhas mãos dedilhar.

Autoria-Carmen Lúcia-imagem-mamietitini-net






27 de maio de 2014

Impetuoso Vento!


Vento que chegas impetuoso,levando-me
à voar,como pássaro branco em
pousos de voos rasantes.

Não consigo ver-te!

Sumistes nos campos,escondestes teus risos e me deixastes em prantos.

Levastes a brisa leve que adormecia como rainha.

Levastes os sorrisos nessa travessia,que ficaram pelas águas dos lagos e rios.

Assobios,ainda ouço como pios fraquejantes,sumindo em aragens distantes.

Quero ouvir-te novamente nesse balançar da relva, conduzindo-me aos teus espaços, 
em
redemoinhos no ar,
onde
 tu e eu, 
seremos levados nesse sopro,
ao
encontro
de novos horizontes,sobre voos
hilariantes!

Impetuoso vento......

Autoria-Carmen Lúcia-imagem-centerblog-net.





26 de maio de 2014

Recolhimento d'alma!


 Um recolhimento d'alma,para expor
o sentimento que persiste.

Um pouco triste!

Que as flores sorriam nesse jardim recolhido.

Que seja florido e colorido,apresentando-se em esmero.

Como borboletas em liberdade e voos de alegrias,como os jasmins em um novo florescer,ou como frutos maduros,para que sejam colhidos e colocados com discernimento,
em
 um promissor futuro,
de 
um sobreviver,sem recolhimento.

Cada fruto,representa vida e esses experimentamos para aguçarmos com veemência o paladar da sobrevivência.

Mas devemos estar coesos ao semearmos,assim colheremos na hora certa
que plantamos em terra fértil!


Autoria-Carmen Lúcia-imagem-centerblog-net.


23 de maio de 2014

Não Esqueças!


Não esqueças,que tu és a fonte dos meus desejos.

Não esqueças,que agasalho-me nesse manto, sentindo teu calor acariciando meu rosto.

Não esqueças,que teu sopro é o vento que traz o aroma exalado da flor.

Não esqueças,que mutuamente sorvemos o néctar do mel adoçando nossos lábios em longos beijos
de amor.

Não esqueças,que somos unidos pelos laços da eternidade e juramos eternas vivências e verdades.

Não esqueças,que tu e eu comemoramos alegrias e deixamos as tristezas de lado.

Não esqueças,que te abraço aos abraços de amar,em doces ternuras recebidas quando tu me enlaças em uma noite de luar.

Não esqueças.....

Autoria-Carmen Lúcia-imagem-centerblog-net.

22 de maio de 2014

Breve desembarque!

Ambígua será tua partida,
 nesse adeus do embarque,à uma breve viagem.

Com despedidas e acenos,acabastes viajando e navegando sem rumo.

Simplesmente afundarás se tuas âncoras não puderem colocar esse barco ao prumo.

Chegarás até outras margens,mas a descida será através de pontes inseguras.

Não serão miragens e sim verdades,não serão conquistas e sim lutas,para que retornes ao ponto de partida.

Cruzando mares,tua volta será recebida  com esperança de transformarmos segura,essa tua incerteza de voltares ao rumo.

 Próximos ao ponto de partida,recomeçaremos nova vida,sem passagens de idas para mais uma viagem.

Com braços ternos,abro-os contra o tempo,esperando em breve retorno o teu encontro junto ao meu porto.

Estarás firme nessa viagem da volta,sendo ancorado pelos meus abraços que te aguardam nesse breve desembarque.
Não partirás mais......

Autoria-Carmen Lúcia-Centerblog-net.





21 de maio de 2014

Um sonho de Mariana- Mini Conto.



Cada vez mais,Mariana ficava à espera pelo amor que havia partido naquela primavera.

Sentada,pensava como seria bom se estivesse junto
ao seu amor,mas as dificuldades em não poder mais andar deixavam-na coibida desse prazer. 

Seus dias mesmo nessa tristeza,corriam felizes,principalmente quando era posta sentada à beira mar,junto àquelas flores que lhe foram entregues naquela tarde da despedida.

Ficava horas,observando o bailado das gaivotas e 
pensando na volta do amado.

Muitas vezes,acabava adormecendo e seus sonhos lhe traziam alegrias,pois conseguia levantar-se e pisar sobre águas que batiam mansamente em seus pés.

Mas,era somente um sonho e sabia que ao acordar,jamais poderia levantar-se e caminhar.

E assim,todas as tardes Mariana era levada para apreciar o mar e quem sabe ver o aceno do jovem amado que prometeu um dia voltar.

Uma esperança de Mariana que desejava um dia tornar-se realidade,sem precisar sonhar estaria ao lado do amado correndo na praia e apreciando as gaivotas sobrevoando o mar.

"A esperança é a última que morre,pois a fé pode transformar um grande sonho em realidade."
 É somente acreditar!

Autoria-Carmen Lúcia-Imagem-Vladimir Volegov


20 de maio de 2014

Flores do Campo!


 

Chegarei ao caminho por onde passastes,mergulhando meu corpo nesse abrigo.

Entre minhas mãos,deixastes perfumes que colhestes das flores desse jardim.

Revigorastes esses aromas,com essências deixadas pelo nosso amor sem fim.

Cruzamos esses campos silvestres mas com cuidado,como borboletas pousando em 
ciprestes.

Deixa-me voltar à roçar meus lábios em teu rosto.

Deixa-me voltar acariciar tua pele,para refrigerar minh'alma e abrigar esses laços em meus braços,com ternura e calma.

Deixa-me recorrer ao silêncio,para somente ouvir minha voz pedindo-te o acolher de um amante.

Loucos,faremos as flores cantarem ao verem nossos corpos se entrelaçarem

Ah,quero amar-te abraçada pelas flores do campo,
somente por uns instantes.

Autoria-Carmen Lúcia-imagem-centerblog-net.




19 de maio de 2014

Frenesi!


 

Uma brisa chega à mim e sinto o frenesi do vento, batendo sobre meus pés.

Quisera que fosse paciente como igarapés,
recebendo meu corpo em um leve sopro.

Liberto-me de minhas vestes,nadando entre as correntezas.

Procuro-te quem sabe sobre fragas,na certeza que fugistes através d'águas.

Sem heresias,digo que te encontrei,mesmo que estejas refugiado entre penhascos.

Sem medos,entrelaçaremos nossas mãos e voaremos até o infinito.

No entanto,asas das gaivotas acenam,
mostrando 
nossos caminhos da volta.

Uma viagem que faremos juntos a essa aragem do vento,para simplesmente à beira mar,
libertarmos
 nossos sentimentos de amar.

Um frenesi do vento que agora se acalma,
 aos 
olhares das ondas do mar.

Autoria-Carmen Lúcia-Imagem-mamietitinne-




16 de maio de 2014

Desejos e devaneios à beira de um rio!








Preciso do aquecer de tuas mãos e o umedecer das águas em minha pele.

Revoadas de pássaros ensaiam um voo à liberdade,e assim é o momento que necessito para sentir toques de arrepios que aderem.

Com primazia meu amor,espero teus abraços envolvendo meu corpo em laços do sopro do amor, onde chegaremos ao ápice de entregas em magias e fantasias.

Sorvo ainda o néctar dos teus beijos e entrego-te os meus como desejos e devaneios passeando sobre nossos corpos,esperando serem libertos e cobertos por voos que faremos dentro de nossas almas.

Cada mergulho será a minha e a tua liberdade,pois na verdade juntam-se para atenuarem a calma dessa paixão de dois amantes,
à procura desse ato de amar.

Sobre um frio em desejos e devaneios à beira de um rio.......quero sonhar.

Autoria-Carmen Lúcia-imagem-mamietitinne.
.

15 de maio de 2014

Quisera saber!


Quisera saber parar as horas,e não ver o tempo passar.

Quisera correr nesse campo e libertar por encanto, as flores que choram por não te encontrar.

Quisera poder alegrar-me pelos sonhos que ficaram,junto as juras de outrora.

Quisera saber no entanto,quantos dias são precisos para receber-te em meus braços, 
e
amar-te até o romper da aurora.

Quisera saber se ainda ouves dos meus lábios, sussurros esperando-te como abrigos,ao teu retorno agora. 
Quisera saber.....

 Autoria-Carmen Lúcia-imagem-centerblog-net.








14 de maio de 2014

Ouço teus passos!


Ouço teus passos junto aos assobios do vento,tu fostes e me deixastes.

Minhas mãos ainda sentem o afago das tuas,levastes lamentos meus,junto aos pensamentos teus.

Lágrimas rolaram através do remanso,aguando flores que adornaram nossos
caminhos e passeios pelos campos.

A saudades congela minh'alma e fica à espera da tua volta,e assim não vejo o tempo passar,somente espero o tempo de te amar.

Tu fostes,mas irás voltar.
Não deixes nosso amor morrer,faça reviver essa chama dentro do teu e do meu viver.
Ainda ouço teus passos.....


Autoria-Carmen Lúcia-imagem-claudineddu-

13 de maio de 2014

Sorrio!


Risos deixam-me solta e leve nesse descanso breve.

Fico em êxtase,com a suavidade d'águas chegando mansas ao meu repouso.

Há uma sintonia entre o mar e a areia.

Uma livre escolha para descansar,e receber a brisa da maré.

Espaço onde ouço um relaxante som musical,entre as ondas e os rochedos.

Sem medos,meus sorrisos abrem-se.

Em meus lábios apenas um balbuciar,
diante da nobreza do mar.

E suavemente meu corpo fica leve como um barco, que
 vagarosamente desliza pelas correntezas,
sem naufragar.
Sorrio.....

Autoria-Carmen Lúcia-imagem-centerblog-net.


12 de maio de 2014

Reparas na Canção!


Reparas na canção que embala nosso amor.

Cubro-te com o véu da felicidade,não digas que não desejas meus beijos,não digas que esquecestes nossos abraços enlouquecidos em desejos.

Amo-te,acariciando teu rosto,junto aos cantos dos versos que te fiz,para doar-te em caminhos e passagens de jardins.

Passeios que faremos onde abrigaremos esse amor sem fim.

Reparas na canção acompanhada pelos pássaros cantantes,levando-nos ao paraíso de amantes.

Somos cobertos pelo manto da paixão.

Reparas na canção.....um convite à essa doação de amar.


Autoria-Carmen Lúcia-imagem-mamietitiunne.


9 de maio de 2014

Obrigada Mãezinha!Reeditando.



Mãezinha,viajei dentro do seu ventre e escolhi o lugar mais lindo e acolhedor.

Senti meu coraçãozinho bater mais forte,
dando suporte ao seu.

Senti sua felicidade,
quando soube da  maternidade.

Não poderia saber
 se era menino ou menina,
somente 
saberia quando eu viria à nascer.

Chegou o momento de vir ao mundo,e com sua bravura de mulher,me deu a luz no aconchego do seu lar.

Muito esperta cheguei,
querendo logo comer
 e vi em seu olhar
uma doçura,
me 
acalentando em seu ser.

Cresci,casei,fui mãe e hoje avó,mas sempre continuei junto como se adivinhasse que um dia  de filha,eu passaria à ser também sua mãe.

O tempo foi passando,
seus cabelos branqueando,
mas continuava ter em seu olhar
a
 carícia de um anjo.

Até que chegou um dia,
em que nada mais entendia,
virou criança novamente e em meus braços
eu a recebia,
cantando músicas de ninar 
 para
 vê-la adormecer.

E assim foram passando os anos e meus olhos entristeciam em saber que 
a cada dia,já não mais
me reconhecia.

Suas últimas palavras,jamais esquecerei!

 Mesmo sem lucidez,disse sussurrando: 

"Obrigada minha filha,por tudo que você me fez".

E hoje,aqui estou para lhe dizer e agradecer:

Obrigada mãezinha por ter me dado a luz e por me deixar viver eternamente ao seu lado,até o momento
do adeus.

Acredito que um dia ainda iremos nos reencontrar e
passearemos pelos bosques floridos
de mãos dadas
com todo esse amor de amar!

Feliz dia das mães,minha querida mãezinha Anna.

Um beijo e muita luz a todas as mães.


Texto-Carmen Lúcia-imagem-centerblog-net.







8 de maio de 2014

Pequenez de Minh'alma!


Tantas vezes precisei de ti,para acolher-me em teus ninhos.

Tantas vezes precisei refugiar-me e entregar-me
aos teus carinhos.

Através do universo abristes asas e voastes.

Vejo teu vulto chegando ao aconchego de minhas mãos.

Faço-te ínfimos pedidos,para que acolhas na tua pureza a pequenez de minh'alma.

Humildemente reverencio-me as tuas energias,
recebendo essa fluidez que me acalmas.

Autoria-Carmen Lúcia-Imagem-centerblog-net










7 de maio de 2014

Fim de Tarde!


Fim de tarde,onde insisto bailar junto as gaivotas,procurando
seus ninhos atravessando mares.

Meu corpo aprofunda-se nessa tranquilidade,apreciando o sol adormecendo.

Começo dançar e viajar!

Dançando como viajante,procuro um porto para descansar em breve repouso.

Os pássaros fazem acrobacias,avisando-me que a tarde despede-se.

Ao longe,meu olhar acompanha esse bailado, onde
 o anoitecer cumprimentará o céu estrelado.

Águas mansas e aquecidas,chegam
restabelecendo energias,
para 
um novo amanhecer.

E assim,as gaivotas bailam junto ao vento que sopra,trazendo-me de volta dessa viajem dançante,para o encontro de um novo dia que irá nascer.
Fim de tarde......

Autoria-Carmen Lúcia-Imagem-centerblog-net.


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Amigos

Amigos

Flores com carinho.

Flores com carinho.